domingo, 13 de março de 2011

DESENHOS SOBRE SERINGUEIROS DO NORDESTE AO ACRE

Alistamento dos Nordestinos como Soldados da Borracha  1939

A trajetória de viagem dos seringueiros nordestinos, não foi nada fácil, ela foi marcada por grande sofrimento durante todo trajeto, do nordeste até o Estado do Acre, onde enfrentaram diversas privações. Ao chegar ao Acre foram explorados no peso e preço da borracha produzida. Na década de 1970 e 1980 ocorreu uma grande devastação dos seringais, com a derrubada de seringueiras, castanheiras e a floresta como um todo, para dar lugar ao gado e os fazendeiros. A partir daí iniciou também, um processo de organização popular dos seringueiros, marcado pelo confronto entre fazendeiros e seringueiros, que se organizavam por meio de sindicatos.


Trajetória de viagem rumo ao Acre

Rotina de trabalho do seringueiro na extração do látex

A espera da caça para o sobrevivência na floresta

Isolamentos, doenças e baixa estima
Miséria, doença para o seringueiro e riqueza paro o patrão

Trabalho Escravo

Cristo Seringueiro

Exploração no peso e no preço da borracha


Armazem de mantimentos


Terra sem lei, marcada por assassinatos e impunidades

Abuso e exploração sexual de mulheres dos seringueiros assassinados 
Impunidade

Devastação da floresta aumenta o êxodo rural com a expulsão
dos seringueiros e colonos de suas terras, para dar lugar aos bois
+ ou - 1970 a 1990

Os seringueiros se organizam em sindicatos

Festa no seringal, uma tradição que ocorria após os adjuntos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário